trabalho remoto, teletrabalho, trabalho à distância. em suma, trabalho.

nas próximas semanas o estado de alerta vai exigir uma adaptação rápida por parte das empresas e dos colaboradores, de forma a garantir a normalidade das nossas rotinas e para permitir que o país continue a funcionar.

o teletrabalho ou trabalho remoto já faz parte do quotidiano de muitos de nós, sobretudo dos freelancers, como eu. há empresas que também já adoptaram rotinas de trabalho à distância para permitir que um colaborador adoentado possa trabalhar ou cuidar de um familiar que necessita de apoio. 

reinventar a normalidade

há dias a WHO declarou estado de pandemia. na quinta feira à noite, no dia 12 de Março, António Costa declarou o estado de alerta em Portugal. vivemos tempos difíceis e isso exige que reinventemos a normalidade e as rotinas do dia: na vida pessoal e no trabalho.

o teletrabalho ou trabalho remoto já faz parte do quotidiano de muitos de nós, sobretudo dos freelancers, como eu. há empresas que também já adoptaram rotinas de trabalho à distância para permitir que um colaborador adoentado possa trabalhar ou cuidar de um familiar que necessita de apoio.

nas próximas semanas o estado de alerta vai exigir uma adaptação rápida por parte das empresas e dos colaboradores, de forma a garantir a normalidade das nossas rotinas e para permitir que o país continue a funcionar.

 

trabalho remoto, teletrabalho, trabalho à distância. em suma, trabalho. 1

uma thread sobre trabalho remoto

partilho contigo algumas sugestões, assumindo o ponto de vista do freelancer e o contexto #covid19:

  • isto não é só pegar no pc e ir para casa. há questões de conexão e de acessos q têm de ser garantidas e pensadas pelas ‘ssoas da tua empresa. confia e faz as perguntas técnicas necessárias para te sentires confortável,
  • há plataformas q te podem ajudar a trabalhar em equipa; algumas já são usadas mesmo sem que a empresa contemple teletrabalho. outras podes começar a usar agora: o slack, por eº. é das minhas preferidas. o whatsapp também pode ser usado para esses fins (em vez de partilhar informação falsa!);
  • é importante organizar os procedimentos de trabalho, a cadeia de comunicação. com calma, haverá tentativa e erro, mas tudo se consegue comunicando;
  • uma nota importante: é natural q tenhas tarefas “em espera” porque dependem de outros para avançares. podes passar para outra tarefa e estabelecer uma hora para voltar a pegar no assunto. eu tenho uma “to do list” de tarefas e outra de “à espera”.
  • organiza o teu espaço de trabalho: recomendo um local calmo, que possa funcionar como um espaço SÓ para trabalho. isto ajuda a focar nas tarefas. também ajuda a família a perceber que ali é para trabalhar. “há uma linha que separa.”;
  • horários: mantém a rotina habitual. a parte fixe é que não apanhas trânsito, né? o tempo que ganhas porque não te deslocas é um extra q podes usar para ler, tomar café com calma ou ficar + 5 min na cama;
  • ainda sobre horários: se estás a praticar o distanciamento social e não tens restrições em ir à rua, aproveita para ir às compras ou tratar de algum assunto num horário menos movimentado. gosto de fazer compras entre as 11h e as 12h ou das 14h às 15h, há menos gente (na minha zona);
  • se sentes falta das ‘ssoas (é natural), arranja forma de estar c elas. combinem um whereby ou facetime na pausa. ouve rádio, ouve podcasts (nem precisas de headphones), liga a um amigo. olha, para a semana vou ter um jantar via zoom, acreditas?
  • vai ser aborrecido? sim, há momentos aborrecidos e haverá a tentação de ir ao twitter ou outra rede (por exº, vais querer ver os meus vídeos no tiktok) e podes “perder” tempo. tem calma, estás a aprender a gerir o tempo de outra forma;
  • se não tens restrições em sair de casa, faz uma caminhada no teu quarteirão. calma, sem beijinhos, sem abraços. tens um cão? leva-o a passear;
  • e sim, vai haver dias em que vais trabalhar de pijama. não é desleixo, é só outra forma de vida. quando não tenho reuniões fora ou online, é comum fazer a minha higiene e vestir roupa “apijamada”. e sim, trabalho de pantufos. #mejulguem;
  • lavem as mãos, desinfectem os teclados e os écrans. sejam razoáveis e não façam como eu que, há pouco, dei por mim a ir lavar as mãos minutos depois de ter lavado as mãos e sem ter feito nada p’lo meio;
  • trabalhar em casa exige disciplina, há altos e baixos. sê paciente contigo e com quem está a aprender a lidar com esta nova realidade;
  • beber água é importante. para quem gosta, ter café à mão é imprescindível;
  • como já trabalho em casa há alguns anos, comprei uma standing desk para poder trabalhar em pé e evitar tanto tempo sentada.

 

trabalho remoto, teletrabalho, trabalho à distância. em suma, trabalho. 2

 

mantém-te seguro e lava as mãos! 

ah! e se quiseres, participa nos próximos #twitterchatpt que, por ser um evento 100% online, pode ser acompanhado no conforto do lar.

 

* nota: as fotografias que ilustram o artigo foram tiradas pelo Nuno Conceição, nos jardins das Caldas da Rainha, há uns meses. na altura a ideia da sessão era mostrar que eu podia trabalhar em qualquer lado, enquanto freelancer. e vou voltar a trabalhar em qualquer lado, assim que esta fase de distanciamento social terminar. até lá, achatemos a curva! eu fico em casa, e tu?